segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

BEIJA-FLOR, por João Maria Ludugero

 
BEIJA-FLOR
por João Maria Ludugero

Então, se me queres,
Se eu te amo com afinco,
Se somos néctar de flor
E amparo desde a raiz,
Em versos o amor declamo
Colibri persigo a brincar feliz.

Raízes no peito adentro
Fecundam com rapidez
Crescem em plena dádiva
Regadas pela emoção,
Adejam com muita avidez
As flores da nossa alma
Que transbordam o coração.

Nenhum comentário: