terça-feira, 13 de setembro de 2011

VOAR

Por: Sil Villas-Boas


A vida nos ensina a nunca parar de voar
Mesmo que sejam vôos breves.
O importante não é a duração.
Mas a Intensidade deles.

11 comentários:

João Ludugero disse...

Faz um tempão que criei asas e aprendi a fazer duradouros voos rasantes, de dentro para o alto.
Meu coração que o diga da intensidade desse voar... E o melhor: não tenho medo de altura nem do azul onde encontro firmamento. Bons ventos me levam a voar, voar... E assim vou alado vivendo a vida em meu eterno voar, até que o sol venha derreter minhas asas, se é que isso aconteça, pois não tenho asas coladas com cera. Elas são sinceras (sem cera).
Hiper abraço.
Adoro voar, até com os pés no chão!
E isso é muito gratificante. Sabia?

Max Psycho disse...

Pois é o importante não é o destino do passeio e sim o caminho que se percorre

Poupée Amélie™ disse...

Voar, voar sempre.
Mesmo com os pés no chão.

Luna Sanchez disse...

Isso, isso, Sil : voos curtos, voos rápidos, voos lentos, voos longos...O importante é não deixar que as asas atrofiem.

Gostei muito.

E gostei muito também da tua observação a meu respeito lá no blog, viu? Acertou em cheio! =D

Beijo grande!

Olho no olho disse...

Oi Sil.
Quando eu era menino adorava me deitar à sombra de uma árvore e ficar vendo o vôo dos pássaros. Ainda hoje gosto vê-los voando e nos meus pensamentos também faço meus vôos.
Continue dando seus vôos, não importa o tamanho dos mesmos.
Francisco Diniz.

Van disse...

Ah! Eu amei isso, Sil.

Nem tudo dura o tempo que gostaríamos, nem os vôos. Mas o que tem isso se a intensidade é o que importa?

♫ ♪ Voar, voar, ir por onde for.. ♫

♫ ♪ No ar, no ar, eu sou assim, brilho do farol.. ♫ ♪

♫ ♪ O que faz de mim ser o que sou é gostar de ir por onde ninguém for... ♫ ♪

♫ ♪ Repetir o amor já satisfaz
dentro do bombom há um licor a mais...♫

♫ ♪ Ir até que um dia chegue enfim
em que o sol derreta a cera até o fim... ♫

♫ ♪ Do alto, coração. Mais alto, coração... ♫ ♪


Beijão!

M.M. disse...

Confesso que, por vezes, tenho medo de voar. Será pelos tombos passados?
Mas, no fim das contas, sou mesma é feita de cicatrizes e retalhos. O que não quer dizer que eu não seja inteira.

Beijo

MeninaMisteriosa

Sil Villas-Boas disse...

Bom dia pessoal.
Aos meninos e queridos amigos, João, Max e Chico.
Às meninas amiguchas e leitoras queridas, Amélie, Luna, Van e Menina misteriosa. Obrigada por comentarem este pequeno post. As palavras de todos vocês é que tornam meus voos cada vez mais altos, quase ao alcance das estrelas.
Bjusss com carinho em todos vocês.
Sil

RosaMaria disse...

Sil

Na fraqueza ficamos fortes, e quando amamos, ficamos mais fortes ainda.

E no nosso caso, somos duas muralhas rs.

Um beijo, vc é muito especial, saiba disso.

Fica com Deus, sempre.

Sil Villas-Boas disse...

Rosita
Bom te ler aqui. Saudades de você, imensas.
Bjussss
Sil

Tatiana Kielberman disse...

Voar, voar sempre....

Porque a gente merece ser feliz!

Beijocas, Sil!