domingo, 7 de julho de 2013

PELEJANTE SINA, por João Maria Ludugero.

Não importa o descaminho 
onde a lida te fez parar.... 
Em que momento da vida 
esmoreceste às encruzilhadas. 
O que vale a pena é que sempre 
é possível recomeçar. 
É que tem outras formas 
de se deixar levar a correr dentro. 
Que não seja apenas o grito 
que te chame a um afoito pelejar 
feito sanhaço só 
depois de tantas luas, 
Que não seja apenas o vento 
que te mova além da folhagem. 
Que a coragem te alcance inteiro, 
sem medo da cuca pegar. 
Que te permitas se alastrar 
às coisas simples, a contento, 
De tal sorte possíveis de mostrar 
a leveza dessa vida.

Nenhum comentário: