quinta-feira, 6 de março de 2014

GOSTO DE MAÇÃ, por João Maria Ludugero

maçã verdefim
GOSTO DE MAÇÃ, por João Maria Ludugero

E lá vamos nós,
Voando, voando.
Eu colibri voo para ti,
Pouso na mais linda flor. 
Me alimento de pétalas. 
Frutifico encontros. 
Floresço a girar sóis,
Arranjos encarnados de mim. 
Desabrocho asas 
Eu voo assim pleno
A beber a manhã
Que se levanta nua ao céu aberto
Em tua boca ávida, 
Bem-me-querendo ser caça 
A me perder por aí... 
E vice-versando, de passagem, 
Consentindo-me a ficar à-toa na vida. 
Ao léu, ser assim maçã
Só pra sentir a doçura
Dos teus lábios carmim,
Apreendendo-me ao dente,
Ensinando-me a falar tua língua
Eu, Adão,

E tu, Eva!

Nenhum comentário: