terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

CALADIUM POEMA, por João Maria Ludugero

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

CALADIUM POEMA,
por João Maria Ludugero

E elas ficam a enfeitar o jardim
Lindas folhas e variadas matizes 
Trazem encanto e pura sedução 
São encarnadas, verdes, prateadas 
Estou falando do caladium tinhorão.

Fica bem no alpendre em vasos
Dispostos pela varanda ou sacada 
Com laivos vermelhos, pintalgados 
Sejam seus donos de qualquer cor, 
Pobres, ricos ou tais arremediados. 

Tanta beleza está sempre presente 
Trazendo ao seu redor muita paz, 
Contentamento, beleza e serenidade 
É isso que o caladium tinhorão faz,
Além de fazer-me lembrar com afinco
De dona Maria Dalva, minha Mãe!

Ele nasceu para enfeitar canteiros, 
Tanto a vida dele quanto a dela 
Ele nasceu para arranjar solene
A sentinela da vida mais que bela 
Veio trazer formosura e sedução 
Estou falando do caladium tinhorão. 

Cientificamente, caladium 
Não o conhece assim o povão 
Outros o chamam de anturium 
Estou bem-dizendo o tinhorão!

Nenhum comentário: