quinta-feira, 18 de setembro de 2014

VÁRZEA-RN: UM LUGAR DE ENCANTO, FÉ, CULTURA E FELICIDADE, por João Maria Ludugero

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 VÁRZEA-RN: UM LUGAR DE ENCANTO, FÉ, CULTURA E FELICIDADE,
por João Maria Ludugero

A lua brilha em mim, de repente,
A pratear meus sonhos acordados,
Mas há olhos que não podem vê-la.
O sol amar-elo da eternidade que se usufrui
Tanto irradia em mim quanto ilumina a sua lua.

Pelas quatro bocas alvorecidas não só no manjar da lida
Soam sinfonias em cantigas que são advindas
Do tô-fraco das galinhas d'angola ou do canto
De pintassilgos, sabiás, galos-de-campina e até
Do astuto bem-te-vizinho que tanto nos encanta,
Dia-após-dia, desde a manhosa manhã alvissareira
Até ao lusco-fusco da tarde amena que me nina,
Mas há ouvidos surdos que não podem ouvi-los.

Mas de bom grado os trocaria por ficar disposto no Vapor
Lá embaixo do vão do mulungu em alaranjadas flores
Dispostas num acorde de natural beleza na nossa Várzea
Das Acácias de Severino "Silva" Florêncio Sobrinho,
Singela seara potiguar da Cultura, da Fé e da Felcidade,
Terra de Joaninha Mulato, abençoada por São Pedro Apóstolo!

Mas não clamo apenas pelo "eu" e o "meu",
Pois assim o trabalho do homem é peleja inútil.
Quando o apego ao "eu" e ao "meu" se esvai,
O ânimo de Deus nos favorece a correr dentro e alto,
Desde as flores que florescem pelos benditos frutos
E para trazer uma essencial corrente de bons ares
Para enfeitar com afinco as estações da vida que fenecem
Para que despontem em esperanças mais que renovadas.

Nenhum comentário: