sábado, 4 de janeiro de 2014

MEU BEM-TE-VIZINHO, por João Maria Ludugero

MEU BEM-TE-VIZINHO,
por João Maria Ludugero.


Como bem-te-vejo
De bem com a vida,
Eu quero de presente
Em tuas asas esvoaçar,
Seguir caminhos bonitos,
Ver o sol amar-elo de perto,
Ficar de braços abertos,
Ir de norte a sul, inteiro,
Não só de manjar e suor
Ou cubar a lida arteiro...

Me leva em tuas lindas penas,
E no ar... só nós dois apenas,
A achar o caminho pro interior...

Nenhum comentário: