quinta-feira, 20 de março de 2014

A BELA E ETERNAMENTE NATAL, por João Maria Ludugero

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A BELA E ETERNAMENTE NATAL,
por João Maria Ludugero


Que bela terra possante e estelar,
Dona do maior cajueiro do Brasil,
Das dunas, do sol e bonitas praias...
Lugar de criaturas boa praça,
Onde carregam o lema: Seja bem-vindo!
Natal! Não tem verão melhor...
Aconchegante e cheia de encanto e magia,
(Des) compromissada com a tristeza,
Mas comprometida com ávida alegria.
Gente feliz e bastante extrovertida.
Mulheres pra frente e também faceiras...
Valorizam a natureza e arquitetura dessa capital,
Que os turistas não cansam de visitar.
Cidade de Natal, eternamente bela...
Do clima tropical e de vasta aquarela.
Ninguém no mundo se cansa de vê-la,
Sensação viva de quem da morte não tem pressa,
Terra abençoada de Felipe Camarão
O índio Poti, além dos papa-jerimuns!

Nenhum comentário: