quinta-feira, 20 de março de 2014

ADEUS! MAS QUE SAUDADES DA TERNA PROFESSORINHA ZILDA RORIZ! por João Maria Ludugero

ADEUS! MAS QUE SAUDADES
DA TERNA PROFESSORINHA ZILDA RORIZ!
por João Maria Ludugero

Foi outro dia.
O sol morno apareceu em Várzea.
O lugar ficou com os olhos marejados
numa tristeza danada.
Foi como chuva
em pingos da choradeira
que insistiam em cair,
enquanto a notícia crua
corria becos e ruas
muito além das quatro bocas,
anunciando a partida
repentina e inesperada
da inesquecível professora
Zilda Roriz de Oliveira.
Ficou a dor do último adeus,
estampada em meu rosto,
revelando o amor sentido,
a saudade antecipada,
o orgulho de ter vivido
tão perto de uma amiga,
de uma mulher ética e digna,
de uma exímia educadora.
Em Várzea a perda sentida.
No céu a festa esperada.
A entrada triunfante,
carregada pelos anjos.
Novas trilhas definidas,
novas metas planejadas
numa lição para lá de abençoada
para a nova caminhante,
que ora lida no andar de cima,
bem mais perto de Deus!

Nenhum comentário: